terça-feira, 28 de outubro de 2014

= VAMOS DAR ALGUMAS GARGALHADAS =



Uma série de assaltos estava ocorrendo em Barcelona, Espanha. O bando assaltante eram comandados por uma loura alta, de boa aparência cujo nome era Nieves, que em espanhol significa Neve. 

IIº

Uma golfista viu a bola de sua tacada colidir em pleno vôo com outra bola de outro jogador. Espantado com a coincidência, Karen e o outro jogador Kevin, apresentarem-se. Seis meses após ambos estavam casados. 

IIIº

O carro de Margaret Bird se envolveu em uma colisão com outro carro e uma van. Todos os três motoristas se chamavam "Bird".

IVº

Após descobrir que seu marido tinha sido infiel, Vera Czermak, de Praga, jogou-se da varanda do terceiro andar, indo aterrissar, por uma extraordinária coincidência, sobre seu marido, que passava em baixo. Ela o matou, mas escapou com poucos ferimentos e foi absolvida, uma vez que nunca pensou em suicidar-se sobre o marido. 


Uma especialista em caligrafia fez a leitura de amostras enviadas enviadas pela senhora Mary. Perguntada se pela letra ele seria um bom marido, a consulente respondeu: "É muito improvável que seja bom marido, já que ele tinha sido um péssimo marido nos últimos três anos que fora marido dela."

VIº

Ser casado com Marta Markita tem um lado positivo e outro muito negativo. O primeiro marido desta mulher foi morto por um raio. Casando-se novamente com um jovem chamado Charles Martux, ele também foi morto por um raio. Já desanimada ainda resolveu casar-se com outra pessoa. Durante uma tempestade ele foi atingido por outro raio e morreu. Ao que se sabe ela não se casou mais. 

Uma boa semana a todos vocês.
J. R. M. Garcia. 



sexta-feira, 24 de outubro de 2014

= UM POUQUINHO DE PACIÊNCIA =



Gente !
         De todo coração, eu gostaria que Aécio vencesse as eleições. Ele é o melhor, apesar de sua péssima escolha na pessoa de Armínio Fraga, mas este, enfim, é descartável. Sua amizade com FHC é, também, somente mandar embora.
     Mas agora, com toda franqueza, em quem vocês prefeririam o impeachment.
         Em Aécio ou na Dilma?
         Estou certo que na Dilma.
         Mas por quê falo isso?
         Ora, porquê não sou cego e nem surdo.
         É impossível que ninguém veja o horizonte que está formado.
         Dilma contendo tarifas; a Petrobras falida; a indústria deficitária; os impostos cada dia mais altos; a inflação nas ruas; contabilidade pública maquiada e uma guerrilha urbana que assassina cerca de 56.000 pessoas por ano; portos entulhados; estradas esburacadas; obras inconclusas; Congresso, Judiciário e Executivo inoperantes. E, ainda, a presença de “los hermanos” espreitando as fronteiras.
     Vocês acham que alguém –como Dilma- dará conta de minimamente garantir o transporte urbano e a segurança?
    Óbvio que isso terminará em um flerte tentador para o impeachment.
        Aécio ainda é novo, saudável, poderá voltar nas próximas eleições, quando já Dilma estará no exilio voluntário. Rica, mas no exílio.
         Isso não é previsão, é uma PROFECIA.
         Tenhamos “um pouquinho de paciência”.
         Bom fim de semana.
         Abraços.

        

= QUANTOS ANOS SOFREREMOS ? =


quarta-feira, 22 de outubro de 2014

= AGORA É TEMPO DE REZAR =


= SIMPLES ASSIM =



    Toda matéria é composta de átomos. Toda. Dos oceanos a você, aos peixes, as estrelas, o sol, as amebas, ao vírus do ébola.
    A matéria mais não é, em palavras simples, do que átomos organizados em sistemas que lhes dão forma e características. Os átomos são os “tijolos” do universo.
      Logo, é evidente que toda matéria viva é, também, resultado de organização atômica, ou seja, de matéria sem vida. É, assim, do que não vive que a vida surge.
     Essa é uma conclusão que, de tão coerente, chega a parecer estúpida.
     Será que de tão evidente ninguém pensou nisso ou sou burro demais?
     Talvez realmente eu seja burro, mas como não posso deixar de sê-lo, tenho de continuar “raciocinando”.
    Desta forma, em que local mais próprio, mais conveniente convém que se procure o que chamamos vida?
      É evidente que na matéria atômica inanimada.
      Por quê pesquisas científicas não se dirigem ao que Einstein disse certa feita: “Os átomos parecem mal assombrados”. E mais: “Eles eram, pareciam ser, capazes de existir em vinte lugares ao mesmo tempo.”
      Faltou tempo ao velho, talvez.
      Tudo muito simples. Mas é em busca desta simplicidade que nós os humanos vivemos os milênios procurando a roda, quando ela já encontramos.
    Acontece que não há interesse em buscar, nos grandes centros de pesquisa, a vida, mas sim em formas de desagregar, destruí-la desintegrando-a.  
Um abraço a todos
´       Ótimo fim de semana.
        J. R. M. Garcia.
       
       

        

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

= ALOGIA LÓGICA =

NOTE-SE O TAMANHO DO HOMEM DENTRO DESTA MÁQUINA.
É UM ACELERADOR DE PARTÍCULAS QUÂNTICAS

Não podemos continuar manejando o planeta como estamos fazendo.

      Hoje, a busca da ciência é menos entender o processo, do que procurar um traço sensível entre a matéria inanimada que lhe dê sentido. “Os elétrons eram muito misteriosos”. Einstein os chamou de “mal assombrados”. “Eles eram, pareciam ser, capazes de existir em vinte lugares ao mesmo tempo.” Pa.70
     O que insisto meus amigos, é que há um nexo congruente dentro de uma metodologia lógica, para a explicação de um campo de compreensão entre os eventos inanimados e os seres vivos. Diferente do aristotelismo “ação e reação”.
     Não sou místico, mas não posso negar que existam fatos alheios a uma lógica que vai além do campo de nosso raciocínio atual.
    Na verdade ainda estamos pensando em Aristóteles  -e que Justiça seja-lhe feita-  mas a Ciência, agora, há que buscar a acausalidade. Não seja uma ofensa que se creia que muitos fatos emanam sem causa e sem efeito, mas nem tudo é assim.
    Esta objetividade, esta lógica que inventamos de “causa e efeito” foi criada por nós em um mundo visível e palpável, mas não para a física quântica. Estamos adaptados a uma visão exclusivamente materialista no sentido mais grosseiro do termo.
       Poderia, com vagar, com mais paciência do leitor, citar aqui não a decodificação desta dialética, pois isso demanda estudos acurados, dos quais não sou capaz. Mas fatos se deram comigo mesmo e que ficaram de todo em todo inexplicáveis.
       Diz Craig Hamilton Parker:”...eu descobri que o estado  espiritual  das pessoas influencia o mundo ao redor delas. Nós podemos mudar os acontecimentos com o poder do pensamento. A mente pode influenciar a matéria.... As coincidências não são isso, apenas a nossa consciência de que o mundo externo é na verdade um mundo interno...A ciência terá uma palavra para isso.”( Escocês, escritor dos jornais Daily Record, The Daily Mail, Sunday Mirror e The People . pag.64)
E J. B. Rhine, foi um pesquisador estadunidense, pioneiro no desenvolvimento de pesquisas científica, na área da parapsicologia, desenvolveu por 50 anos experiências laboratoriais nestes campos de forma insuspeita, na Universidade de Duke e na Foundation for Research on the Nature of Man".
       A lógica clássica tem de mudar. Hoje o homem olha em duas direções: para dentro de si e para o espaço fora de si. São dois estes sistemas lógicos, para dizer pouco. Das partículas quânticas às galáxias, é necessária uma linguagem comum que tem de ser encontrada. Da matéria inanimada à célula, há um caminho. O processo precisa ser encontrado.
       Tempos houveram em que o homem, olhando para fora de si, via o universo como uma grande máquina bem montada ou em montagem, com leis precisas, cujo resultado era previsível. Você podia acertar seu relógio por ele. Era uma idéia reducionista. Você podia encontrar o defeito desmontando a máquina.
       Hoje, o grande problema é bem outro. Onde e em que local se encontra a consciência humana?  Por que o homem faz máquinas? Como sua mente funciona? A ciência clássica é no mínimo ridícula, tentando explicar o homem como uma espécie de computador elegante. Sabíamos que energia e matéria eram a mesma coisa, mas Einstein veio e revisou tudo. A gravidade curva a luz e, se o homem estiver preparado, o tempo espera por ele em algum lugar. A própria luz se tornou caprichosa.
       “No nível atômico o mundo objetivo deixa de existir.”(Wolfgang Pauli,  ganhador do Nobel de Física e descobridor da  “teoria do spin”. Pag.71
      Amigos. Este Blog tem proposições modestíssimas de pensar em paradigmas. Há um mundo surgindo dentro de nós, a nossa volta e não temos proposições para oferecer-nos. Nossas instituições são tão arcaicas como a Grécia antiga e Roma. Se não nos unirmos em um pensamento convincente, teremos uma tragédia dentro de pouco tempo.
       Isso é uma profecia.
       Tenham uma ótima semana.
       J. R. M. Garcia.



sábado, 18 de outubro de 2014

= UNIVERSO INCOMPREENSÍVEL AINDA =

UNIVERSO  INFINITO

Bem sei Amigo Fábio que você sabe muito bem destas anotações singelas as quais anoto.
Contudo, é no fim do artigo, que vem a curiosidade maior sob os liames entre o Universo e a consciência estendida do ser.´
 É este o fato que quero lembrar.
Coloque a idéia do pequeno. Mas muito pequeno mesmo. Mais pequeno do que você pode imaginar.
Isso é o átomo.
ÁTOMO


   O átomo tem, aproximadamente, dez milionésimos de um milímetro de diâmetro.
    Se desenharmos o átomo em uma escala com seu núcleo tendo um centímetro de diâmetro, seus elétrons terão um diâmetro inferior ao de um fio de cabelo, e todo o diâmetro do átomo será maior do que trinta campos de futebol colocados um ao lado do outro.
       Percebem a proporção?
       E entre o espaço destes elétrons?
       Absolutamente nada.
    É como estarmos falando: de coisa nenha. Mas é disso, desta rede de coisas inexistente, de insignificâncias de eventos nulos, que todo o Universo é feito. Nossos corpos, o Monte Everest e o Oceano Pacífico é feito com este mesmo material. 
regência desta ocorrência pode ser chamada de "ser, não sendo". (Termo do autor)
"SER NÃO SENDO"
         É assim porque vemos, pegamos, comemos, bebemos. Não é assim porque não vemos, não pegamos, não comemos, não bebemos.  É o ser não sendo.
   Na verdade, é um grande processo ou um pensamento em constante mutação. Apenas isso.
       Logo, matéria e energia são a mesma coisa, é o que prova Einstein, mas no nível atômico, o Nobel Wolfgang Pauli disse: “No nível atômico o mundo objetivo não existe.” Um exemplo disso é que um par de partículas unidas, se fosse aleatoriamente, elas refletiriam exatamente uma a outra, estivessem a poucos metros ou a bilhões de quilômetros de distância.
Wolfgang Pauli


       Assim é quase como se a psique fosse convidada a adentrar ao seu próprio jogo fantástico e pouco compreendendo. Aliás, Pauli escreveu um livro a quatro mãos com Jung, no qual este afirma textualmente em manuscrito: “cada mudança em qualquer ponto envolve uma mudança em todos os outros”. Essas mudanças são provocadas por “forças de campo” atuando à distância”(Nota não datada, escrita por Jung, à mão, sobre a sincronicidade; (Maier, 2001:211).


 JUNG

        Isso, meu amigo Fábio, é muito sério. Isso leva às experiências laboratoriais exercidas por cinqüenta anos na Universidade de Duck, por J. B. Rhine, foi um pesquisador estadunidense, pioneiro no desenvolvimento de pesquisas científicas na área da parapsicologia.
j. R. M. Garcia. 




quinta-feira, 16 de outubro de 2014

= CURIOSIDADES UNIVERSAIS =


I
Noventa e nove por cento de todas as formas de vida que já existiram na terra estão agora extintas.
II
Até o aumento, em 1814, os congressistas dos Estados Unidos recebiam 6  dólares por dia quando o Congresso estava em sessão.
III
Apenas um grupo de pessoas, o único até agora, é totalmente livre de câncer em todas as suas formas. São os Hunza, na região noroeste de Kashimir, conhecidos também por sua longevidade.
IV
Em 1977, menos de 9 por cento dos médicos nos Estados Unidos eram mulheres.
V
O Dr.Robert J. White, da Universidade de Case Western Reserve, em Cleveland, Ohio, tem realizado com sucesso o transplante de cabeças de macaco. Não sei informar se estas experiências foram proibidas, pois o avanço da medicina há que obedecer os critérios da ética.
VI
O incomparável gênio Isaac Newton deixou a escola quando ainda não tinha vinte anos, por ordem de sua mãe. Ela queria que Newton fosse fazendeiro.
VII
Ofereceram a Albert Einstein a presidência de Israel. Ele recusou sob a alegação de que não conseguia acompanhar problemas complicados demais.
VIII
Freud jamais conseguiu ler os horários dos trens. Quase sempre precisava que alguém o acompanhasse nas viagens.
IX
Existem técnicos no comércio de perfumes capazes de distinguir, pelo olfato, 19.000 odores diferentes, cada um com vinte níveis de intensidade.
X
UM SOLITÁRIO E INDEFESO BISÃO.

Búfalo Bill afirmou ter matado 4.862 bisões -um recorde-   em uma única estação de caça, incluindo 69 em apenas um dia. Hoje esta enorme espécie está quase em extinção, existindo apenas 300 animais em um santuário de reserva florestal nos EUA.
Sessenta milhões de bisões viviam livremente nas pradarias norte-americanas antes de seu extermínio sistemático e objetivo pelo colonizador. O bisão-da-floresta é uma das maiores espécies selvagens de Bovídeos no mundo. A quase extinção desta quantidade absurda de animais, constitui um crime, do qual todo norte-americano deveria envergonhar-se e pedir descupas eternas a Humanidade.
O gargalo genético é a falta de diversidade genética que foi causado pelo pequeno número de bisões que sobreviveram a seu evento perto de extinção.
Possivelmente a raça estará extinta, tendo sido eliminados pelos norte-americanos 60 milhões de espécimes.

XI
Quando corre na velocidade máxima, o coelho americano salta atravessando uma extensão de até cinco metros.
XII
O gambá pertence a uma espécie que existe tem 45 milhões de anos na terra.

J. R. M. Garcia.



quarta-feira, 15 de outubro de 2014

= GANHE QUEM GANHAR =

            

           
                  Nada será novo com as eleições, seja de um ou de outra.
          Nada.
         Contudo, a melhor vantagem, -e enorme-, é que o regime republicano, no caso de Aécio, talvez seja salvo. E isso é muito. Será terrível se “los hermanos” se apoderarem do Brasil.
    Mas é tal a desgraça que FHC, LULA e DILMA deixaram no Brasil, que ninguém poderá administrar isso aqui nem pelo período de dois anos.
      Aécio, talvez, com um pouco mais de habilidade, conseguirá “segurar a barra” por algum tempo, mas a verdade é que a coisa ficou inadministrável.
      Não se trata apenas da corrupção de funcionalismo público, são as grandes empreiteiras nacionais, os bancos, as instituições mais “responsáveis” pela nação como o Judiciário, Congresso e Executivo que mergulharam na lama. Somos um exemplo de corrupção endêmica. 
      Possivelmente nunca a Democracia firmou-se neste país, mas apenas o domínio dos mais espertos. Nunca houve aqui espírito cívico algum.
      E agora, com a guerrilha urbana instalada nas ruas, estamos todos assustados. E ela piorará. E ela entrará por nossas casas e “los hermanos” virão trazendo toda sua força de misérias.
    Eduardo Campos disse: “Não desistiremos do Brasil!”
         Engano dele. Estamos a desistir do Brasil.
         Tenham bom fim de semana.
         J. R. M. Garcia.
             
        
        


domingo, 12 de outubro de 2014

= SÃO ELES. QUE DEUS OS ABENÇOE =

             É difícil não falar de política, quando todos falam a um só tempo e as redes sociais vêem-se cheias de corrupção ilustrada pelo governo que passou, de sua sucessão e dos novos candidatos na pessoa de Aécio e Marina.
          Nunca vi em uma sucessão, duas lideranças tão diferentes em formação cultural, em caminhos de vida, em crenças, em propósitos como  esta dupla cuja sucessão vai ocorrer.
           Marina e Aécio são muito mais que diferença entre vinho e água. Diria que entre azeite e vinagre.  Se ele vem da “la jeunesse doré” nas praias ensolaradas de Ipanema, ela vem dos sombrios manguezais amazonenses na extração da borracha. Ele resplandecendo saúde, ela frágil e doente, com as mazelas físicas das terras pobres de onde veio.
        Diga-se: AMBOS HONESTOS, BEM INTENCIONADOS, DIGNOS, CULTOS. 
       Vejo como um encontro de dois pontos culminantes entre duas pessoas díspares, dando-se as mãos no desespero para tentar salvar uma nação cujas mazelas ameaçam um povo.
        De um lado o desmando, a petulância e pouca vergonha de desonestos e ladrões condenados e, de outro, uma reação desesperada da sociedade que ainda tem em si fé e força para reagir. Ele pouco entende a não ser de ouvir dizer do sofrimento de uma gente e, de outro, ela que experimentou as desgraças físicas nas doenças que ainda marcam seu próprio corpo.
         Marina a pobre, a favelada e, de outro, o “menino do rio”.
         Como dar-se-ão?
       Por mim, qualquer força que resistir estes “petrálias”, é bem dito por Deus.
     Resta saber como reagirá a este choque de gestões o Judiciário, Legislativos e Executivo. São institutos mal acostumados, viciados e podre em sua maioria.
          A se ver.
          Um ótimo final de tarde.
          Abraços.
          J. R. M. Garcia.  
                

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

= TEATRO DA VIDA =



TEATRO  da vida 

Os atores despediram-se.
O pano de boca do palco caiu.
As luzes ascenderam em um espocar único. A platéia ficou meio que parada. Levantou-se aos poucos. Até que todos lentamente foram saindo. Uns em passos mais largos. Outros lentamente como a medi-los.Todos indo.
Até o vozerio abafado findou.
Ao final o teatro ficou vazio.
Por fim as luzes também foram, aos poucos, se apagando.
Primeiro as mais altas do enorme lustre central, dos camarotes, depois das frisas e, mais abaixo, as da platéia. Somente os corredores ainda estavam iluminados.
Já a escuridão começava a predominar no grande teatro, agora vazio.
Silêncio.
A peça havia se acabado. O que era vida presente torna-se agora lembranças.
Saudades. Muitas saudades. 
Assim é a despedida deste mudo.
Tenham um domingo feliz.
Abraços.
J. R. M. Garcia.  



quinta-feira, 9 de outubro de 2014

= NADA DE NOVO =



            Nada será novo com as eleições, seja de um ou de outra.
        Nada.
      Contudo, a melhor vantagem, -e enorme-, é que o regime republicano, no caso de Aécio, será salvo. E isso é muito. Seria terrível se “los hermanos” se apoderassem do Brasil. E por pouco isso não aconteceu.
    Não esperem, porem, que os males da corrupção terminarão, a educação não melhorará. Não. Tudo será o mesmo. Antes dela os que se  viram distanciados da nação e próximos das instituições, serão sempre assim. Mas tudo será frágil nesta nossa saúde moral e ética. O sistema rodoviário, indústria, energia, transporte coletivo público, ausência de segurança, corrupção, poder judiciário inapto, legislativo desmoralizado, empreguismo, dívida externa, PIB abaixo de zero, portos inoperantes, guerrilha urbana entre traficantes, déficit público e tudo o mais.
   Somente as décadas e nosso próprio sofrimento poderá corrigir isso.
      Mesmo sepultados os novos Sarneys surgirão, os Lobões, os Renan, os metralhas aparecerão. Não com a cara do PT, mas de outras maneiras.
      Um PMDB negociante de votos, de apoiar quem der mais, sempre existirá nos próximos séculos. Estes canalhas fazem a coluna vertebral do grande batráquio que, contorcendo-se no lodo da lagoa, aproveitará todas oportunidades.
        A Polícia Federal poderá prender, mas os juízes soltarão.
        É de nossa índole.
        Somos todos iguais.
        Um abraço.
        Aguardemos.
        J. R. M. Garcia.


               



quarta-feira, 8 de outubro de 2014

= CURIOSIDADES UNIVERSAIS =


O Lloyd’s de Londres, a mais conhecida associação de seguros no mundo, não faz seguros de vida.
IIº
Era crença geral na Idade Média –com também do imortal Aristótales- que o coração é o centro da inteligência.
IIIº
A gripe recebeu o nome de “influenza”, porque acreditava-se que a doença era devida a má influência dos astros. Pensava-se também que esta “influencia” provocasse pragas e pestes.
IVº
Há quase cinco séculos, Leonardo da Vinci tinha noções, mais tarde provadas corretas, sobre fósseis, circulação do sangue, sobre a terra não ser o centro do Universo, sobre a queda dos corpos e sobre anatomia.
Os metais brilhantes, como o estanho ou o cobre, transformam-se em pó negro quando moídos. O alumínio é uma exceção.
VIº
Dois primeiros ministros britânicos, Clement Attlee  e  Winston Churchill, tiveram, quando crianças, a mesma babá.
VIIº
A cidade mais antiga habitada continuamente é Damasco, Síria, que data aproximadamente de 2000 A.C.
VIIIº
No dia de sua posse, em 1829, Andrew Jackson teve de pular um muro e entrar no Capitólio pelo porão para evitar a multidão que lotava o prédio comemorando o acontecimento.
IX
Sempre pronto a dar o exemplo, o Presidente Theodore Roosevelt, com mais de cinqüenta anos (janeiro de 1909), não poupou o cavalo quando cavalgou 160 quilômetros nas difíceis estradas de Warrenton, Virgínia, para dar uma lição ao exército, que se queixava da ordem  de se manterem em bom estado físico.
X
James Buchanan foi o único presidente solteiro dos Estados Unidos.
XI
Andrew Carnegie pagou a pensão de duas viúvas de ex-presidentes até o Congresso resolver que a responsabilidade era do país, e não do magnata do aço que ele era.
XII
Existem mais de 20.000 campos de golfe nos Estados Unidos.
J.R.M.Garcia. 




domingo, 5 de outubro de 2014

= A REPÚBLICA ESTÁ SALVA =



Na crônica anterior, a que antecedeu a esta, antes das eleições, este blogueiro, citando o ilustre tribuno e jornalista, parafraseava Carlos Lacerda: “Getúlio não pode candidatar-se. Se candidatar-se, não poderá ganhar. Se ganhar não exercerá o mandato.”
        E deu no que deu. Um horror.
       Fatos análogos ocorreram com outros mandatários que não exerceram seus mandatos em função do desvinculamento entre o Estado e a Nação. Jânio Quadros, Collor, Jango, a própria infelicidade da doença que vitimou Tancredo. Isolados pelo Congresso e sem o apoio dos prefeitos, desistiram. O último exaurido pela doença.
      É o que ira acontecer a esta pobre mulher, vitimada por um equívoco de petulância e interpretação. Hoje, agora, graças a Deus, ela sabe que não tem mais deputados de seus partidos, mais governadores, senadores. Nada. Suas bases políticas institucionais foram destruídas. Até a oligarquia de Sarney foi alijada do Maranhão.  
       Não fosse isso, seu fim seria o mesmo destes que antes dela viram-se distanciados da nação e próximos das instituições. Mas isso causaria um enorme mau ao Brasil, exatamente no momento em que mais frágil está nossa saúde, sistema rodoviário, indústria, energia, transporte coletivo público, ausência de segurança, corrupção, poder judiciário inapto, legislativo desmoralizado, empreguismo, dívida externa, PIB abaixo de zero, portos inoperantes, guerrilha urbana entre traficantes e tudo o mais.
         Por mais que tenha comprado os votos com as “bolsas”, é lamentável. Não é justo que seja assim. O justo é que se lhes arrume um emprego honesto, uma carteira de trabalho que lhes pague o digno e não usar estes eleitores como “massa de manobra”, como ela e o PT desejaram.
        Aécio sofrerá demais. Quando deixar este governo será um homem velho, sofrido, com uma certa desilusão, mas penso que sua formação e conduta trar-nos-á o que de mais importante é para esta Nação tão espancada: legitimidade no exercício do mandato.
        Parabéns aos eleitores do Sul e Sudeste que, com desabrido coração, voltou no mineiro distante de sua terra sem qualquer bairrismo.
        Adeus “los hermanos”!
        Um abração a todos vocês.
        J. R. M. Garcia.  
                

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

= UMA PROFECIA =

É   DILMA   MESMO

                   Há muito tempo -e isso faz mais de cinco décadas- Carlos Lacerda, um dos maiores tribunos e jornalistas do país, vaticinando, assim expressou: “Getúlio não pode candidatar-se. Se candidatar-se, não poderá ganhar. Se ganhar não exercerá o mandato.”
              Mas ele candidatou-se. Ganhou as eleições.
           Quanto a exercer, foi muito infeliz. Deu no que deu. Até hoje estamos horrorizados. Mas nada aqui tem a ver com estes fatos.
      Porém temos muitos outros casos análogos, onde a petulância superou a prudência. Jânio Quadros, Collor, Jango, a própria infelicidade da doença que vitimou Tancredo. Isolados pelo Congresso e sem o apoio dos prefeitos, desistiram. O último exaurido pela doença.
         Contudo, esta coisa chamada Brasil, após a gestão de Fernando Henrique por oito anos, somada a deste Lula por mais oito e Dilma, agora, com mais quatro, nada terá aqui o quê administrar. O país está de joelhos. Estamos acabados. Destruídos.
              Saúde, sistema rodoviário, indústria, energia, transporte coletivo público, ausência de segurança, corrupção, poder judiciário inapto, legislativo desmoralizado, empreguismo, dívida externa, PIB abaixo de zero, portos inoperantes, guerrilha urbana entre traficantes e tudo o mais. Fomos arruinados.
        Que se deixem as 65.000 vítimas, os quais serão assassinadas ao longo do ano votarem, enquanto estão vivos; os bolsistas de toda ordem votem também; os industriais dependurados no BNDS e CAIXAS votem; os funcionários nos empregos da UNIÃO votem. Todos...votem. Votem.
                   Será bom que assim seja?          
           E seria pior, se ao contrário fosse?
                Quando já se está no fim do abismo, loucos seriam os que tentassem tirar-nos de lá.
              O que se necessita agora, é que sejamos sepultados todos juntamente com esta “petezada”, e Dilma saberá muito bem fazer isso -ela e Lula farão isso com exime eficiência. Ele, Lula, em um discurso em Santo Amaro, disse: “...a bichinha aprendeu...Sabe fazer tudo.” Quando então chegarmos ao fim, começaremos tudo de novo como a Alemanha Nazista saiu do caos, o Japão da bomba de Hiroxima, a Itália destruída pelo fascismo renasceu.  Este fadário é o nosso. Que o PT mergulhe em nossas cinzas.
        Daí pode sair algum Brasil novo. Antes não.
                 Votemos amigos. É ela mesma. Dilma.
                  Boa eleição.
                  J. R. M. Garcia.
                       
                        

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

FATO VERÍDICO

Imagine o susto.
Em 1943, em Paíicutin, no México, um camponês, por volta das dez horas da manhã de uma terça feira, estava cuidando dos tratos de seu sítio. Sem aparente motivo percebeu que uma determinada área de seu quintal estava mais quente. Melhor dizendo: fumegando.
 Preocupado e curioso, foi até seu vizinho e chamou-o. Ambos correram até o local.
Agora a terra não somente estava quente, mas tremia também. Sobre o local as plantações vibravam.
Em menos de uma semana ele já não era proprietário do sítio, mas sim de um vulcão com mais de 152 metros de altura expelindo lava.
Dentro de mais dois anos, no local onde antes fora um sítio era, agora, um vulcão com mais de 430 metros de altura e mais de 800 metros de diâmetro.
Novidade?
Não.
No planeta há mais de 10.000 vulcões que assim surgem sem muita explicação e, depois de algum tempo, desaparecem como surgiram.
Bom fim de semana.
Abraços.
J. R. M. Garcia