quinta-feira, 23 de março de 2017

AI DE TI, AMADO BRASIL. (CRÔNICAS E CONTOS)

AI DE TI, AMADO BRASIL


 “Brasil é o país mais depressivo da América Latina, diz OMS”

AI DE TI, AMADO BRASIL

Desprezas o trabalho honrado em busca das ilusões no ganho fácil pela falta de ética e da moral.
Remuneras o trabalho de teus ministros, de teus deputados, de teus funcionários desprezando o suor dos que sofrem.
Por que penalizas teus mais humildes na carga tributária de mais de 50%?
Onde pensas que levará este tamanho horror de uma constante miserabilização  de teu povo?
Tanto furto não poderá ser impune a sombra do olhar de Deus.
Não tens medo de uma nação deste tamanho com mais de 70% sem saneamento básico?
Serviço de saúde pública não existe, amado Brasil.
A maioria de teus funcionários é composta de funcionários apaniguados políticos. 
Ai de ti, Amado Brasil.  
O mundo está te olhando.
Dia virá em que o número de miseráveis não chegará para o tamanho de tuas celas, e nas favelas não se esconderá todas as mazelas de teu povo.
O grito de dor dos excluídos será tão alto que acordará teu sono de paquiderme gordo deitado em esplêndidos colchões. As favelas vão entrar por tua terra de privilegiados que roubam teu povo inculto, pobre e analfabeto.
E então verás que diante da miséria não terás policiais que te protejam em tuas mancheias de luxo.
Teu sono, Brasil, está na hora que corre célere rumo ao teu triste destino.
Não tens mais tempo para errar, mas ainda errarás uma vez.
Ai de ti, Amado Brasil.
J. R. M. Garcia  






sábado, 18 de março de 2017

BLOGUEIRO DOENTE (CRÔNICAS E CONTOS)


BLOGUEIRO  DOENTE

Meus amigos.
Estou doente.
Pelo visto demorarei a voltar aqui.
Desta forma convido e ofereço a vocês estas páginas que possuem mais de 30 grupos elencados que muito me honram e uma frequência média de 300 páginas por dia, afim de que aqui façam aqui suas publicações. 
Por favor remetam estas publicações para  o endereço >martinsegarcia@uol.com.br< que as lerei e publicarei.
Abração.
Tenham dias felizes e estejam na proteção de Deus.
J. R. M. Garcia
 

quinta-feira, 16 de março de 2017

JULGAMENTO IMPOSSÍVEL. (CRÔNICAS E CONTOS)





"Janot: seguindo média do STF, julgamentos só viriam no fim de 2022”
Deste modo não há como julgar isso. 
Impossível.
Não há tribunais para julgar os mandatários de toda uma República. 
Será que o mundo aceitará isso?
Quem viver verá.
J. R. M. Garcia.
d

quarta-feira, 15 de março de 2017

É DE CHORAR DE VERGONHA (CRÔNICAS E CONTOS)

CÂMARA  DOS  DEPUTADOS
É DE CHORAR DE VERGONHA

    Ainda hoje em uma crônica feita neste Blog, narramos em rápidas linhas a súmula sobre  Domício Ulpiano, famoso jurisconsulto clássico romano, nascido em Tiro, Fenícia, caracterizado por seu espírito humanista e eqüitativo, cuja obra foi fundamental na evolução do direito romano e bizantino.
   Hoje volto aqui com o espírito triste, pesaroso, realmente envergonhado do comportamento de uma Câmara de deputados Federais que a todos nós humilha, trazendo-nos rubor de vergonha as faces.
    Para sentir esta vergonha basta traçarmos o valor recebido por estes imundos porcos que trajam  ternos.
    Veja quanto recebe mensalmente um deputado federal.

R$ 26.700,00 (Salário) 

R$ 94.300,00 (Verba de Gabinete)

R$ 53.400,00 (Auxílio Paletó)

R$ 5.000,00 (Combustível) 

R$ 22.000,00 (Auxílio Moradia) 

R$ 59.000,00 (Passagens Aéreas) 

R$   (Auxílio Saúde) 

R$ 12.100,00 (Auxílio Educação) 

R$ 16.400,00 (Auxílio Restaurante) 

R$ 13.400,00 (Auxílio Cultural) 

Auxílio Dentista

Auxílio Farmácia 

TOTAL:285.600

    Recebe mensalmente –se não estou errado nas contas- duzentos e oitenta e cinco mil e seiscentos reais.
    E qual o salário mínimo de um coitado que pena o dia trabalhando em um serviço físico?
R$ 937,00 para sustentar a família.

PASMEM TODOS QUERIDOS LEITORES DESTE BLOG.

SEM MAIS COMENTÁRIOS. 
A VERGONHA POR SI MESMA COLOCA-NOS A CHORAR.
j. r. m. Garcia.



 

 

segunda-feira, 13 de março de 2017

O MAIRO JURISTA DE TODOS OS TEMPOS (CRÔNICAS E CONTOS)

O MAIOR JURISTA DE TODOS OS TEMPOS
ENEU  ULPIANO
suprema corte romana

Eneu Domício Ulpiano, famoso jurisconsulto clássico romano nascido em Tiro, Fenícia, caracterizado por seu espírito humanista e eqüitativo, cuja obra foi fundamental na evolução do direito romano e bizantino.
Ainda hoje, séculos e séculos passados, consta que a no frontispício do Fórum de Roma está sua efígie ainda a guardar os arestos  sob sua inspiração.
Como Prefeito pretoriano sob o império de Alexandre Severo, dizia-se dele: “Quando Ulpiano fala, é Lei.”
É de Ulpiano a máxima que hoje quero analisar.
“Igualdade para todos e liberdade para cada um.”
A primeira vista esta frase é injusta.
Leiamos novamente. Você lendo aí e eu aqui.
É de se imaginar: “Igualdade para todos.” Isso é o que recomenda a Lei.
Mas nem todos somos iguais, é o que salta aos olhos.
Não é ecumênico este princípio.
Segundo o budismo o julgamento será um, nos termos islâmico será outro, para os cristãos outros e vai por aí os termos de igualdade a vagar de tribunal em tribunal, para uns e outros.
Então falta algo neste aresto. É preciso completa-lo. Isso acode a Ulpiano e ele completa:
“...e liberdade para cada um.”
Com isso não só limita a um regionalismo próprio como expande a ideia além do próprio mundo a universalidade do Direito romano.
Que liberdade é essa que cada um possui?
Ele não só dá ao julgamento um direito de escolha ao foro para ser julgado, como um a opção de vida a cada um, segundo a mais lídima vocação de sua Fenícia natal.
Universaliza seu julgamento. Amplia. Dá opção de foro ao tribunal para recusar as leis, mas também a legítima de qualquer julgamento que não seja da índole natural.
Mais. Assegura a liberdade de todos a escolher seus processos de vida sem pisar nesta mesma liberdade.
Por este tão grande e sonhado ideal, a tirania dos pretores de Roma, na antiguidade, assassinaram-no.
A eternidade era sua opção de Liberdade.
J. R. M. Garcia.